Trauma Dente Permanente

 

O trauma dentário é uma situação comum na vida de muitas pessoas, sendo que várias já foram aprovados por isso quando pequenas. Nos maiores de idade o problema também pode acontecer, sobretudo durante atividades físicas mais intensidade como lutas e corridas.

Independentemente do mais importante é essencial investigar ajuda de um dentista o também rápido possível. Afinal, mesmo que o trauma não seja visível, é possível que ele tenha comprometido estruturas importantes e provoque problemas graves a longo prazo.

 

O que é o trauma dentário?

 

O trauma dentário ou traumatismo dental, é todo impacto que pode causar danos aos dentes, desde a superfície até as suas estruturas mais internas. Quando o trauma é menor e o dente não muda de posição mas fica dolorido, chamamos de concussão. Já quando existe deslocamento e o dente fica com capacidade chamamos de luxação. Mesmo nos outros casos em que o dano não é visível, é possível que haja algum grau de comprometimento. Por isso é importante ficar atento. Saiba aqui devido a relação de proximidade entre a raiz do dente

Nesse tipo de trauma, a polpa (parte central do dente) pode ou não ser exposta. Normalmente, o paciente alega dor intensa (quando há exposição pulpar), já que esse é uma região inervada e apresenta enormes de vasos sanguíneos.

Se você se amargurar uma fratura de coroa e existir a quebra do dente, é importante insistir preservar essa parte. Dependendo da caso poderá ser necessário realizar um tratamento de canal.

 

Fratura de raiz

 

Nos casos de fratura de raiz, a lesão apenas pode ser observada por meio de uma radiografia. Por isso é tão importante buscar auxílio devidamente  capacitado sempre que um traumatismo acontecer.

Em muitas situações, o tratamento pode ser mais longo, já que a raiz é um local difícil de ser acessado. Além disso, se a fratura não for identificada logo, o dente poderá ficar suscetível a ações de bactérias, causando a absorvimento óssea — o que pode levar a perda desse dente mesmo anterior algum tempo após a fratura.

 

Deslocamento dental

 

Em algumas situações, é possível, ainda, que o dente afetado se desloque da sua posição original. Nessas casos, pode acontecer o quebra da irrigação sanguínea e também da inervação, levando à necrose e à absorvimento dentária em longo prazo.

 

 

Perda do dente

 

Esse caso é chamado de avulsão dentária pelos cirugioes dentistas e ocorreu quando o impacto é tão forte que é capaz de expulsar o dente do seu alvéolo. Nessas horas, o melhor é buscar manter a calma e procurar o dente perdido.

Se a avulsão ocorre com o dente de leite, não busque recolocá-lo. Limpe o local com uma gaze e água filtrada e conserve o dente em um copo de leite. A tentativa de reimplantação incorreta pode lesionar o dente permanente que pode estar erupcionando.

Agora, se o problema acontecer com o dente permanente, tente reimplantá-lo o mais repentinamente possível. Caso não consiga, coloque também em um copo de leite, mas evite o contato com a raíz (limpar, raspar, etc.). Se não tiver leite à disposição, use soro fisiológico. Independente do caso, buscar ajuda profissional de modo instantaneo é extremamente importante. Quanto inferiro o tempo para o atendimento, maior o índice de sucesso.

 

Por que o traumatismo dental é preocupante?

 

Embora essa seja uma ocorrência que merece atenção, nem esses e quais forem que enfrentam um trauma dental acabam procurando um cirurgiao dentista o que pode se configurar em um erro grave para a sua saúde bucal.

Isso porque, quando não tratada a tempo, essa condição, pode levar a uma série de complicações, como a absorvimento óssea, Infecções  e até a perda do dente em questão.

Nas crianças com traumas nos dentes de leite, o problema pode ocasionar um atraso na erupção dos dentes permanentes e até mesmo a falta de espaço para o surgimento da nova dentição.

Além disso, os traumas podem causar marcas alterações de cor e até da estrutura do dente influenciado claramente por esse motivo, procurar um dentista o mais rápido é a melhor solução. Quando cuidado a tempo, o traumatismo dentária pode não deixar nenhum tipo de sequela.

Mesmo aqueles microtraumas podem ser relevantes, quando você morde algo duro e acaba sentindo um incômodo, por exemplo. Embora essa seja uma condição, comum ela pode trazer impactos significativos.

Por exemplo: ao serem submetidas a um tratamento ortodôntico, muitas pessoas podem sofrer uma grave absorvimento radicular e até a perda de um dente, e esse condição pode acontecer devido a um trauma.

Tudo isso pode acontecer sem que você sinta nenhuma dor (e, portanto, sem saber que está com um problema sério na sua boca). Muitas vezes, o caso apenas é diagnosticado quando o paciente é imposto a um exame radiográfico.

 

 

Como posso prevenir o traumatismo dental?

 

Já deu para compreender que essa é uma situação consideravelmente bastante séria e que merece a devida a atenção não é mesmo? Por isso vale a pena tentar preveni-la. Veja algumas dicas:

em adultos, a maior parte dos traumas ocorre durante os exercícios. Por isso, sempre use Redes bucais caso você pratique lutas, corridas ou dentre outras atividades que podem ter um impacto os seus dentes;

se você sofre de bruxismo (o ato de apertar os dentes durante o sono), Procura tratamento, porque esse condição também pode lesionar os seus dentes;

no caso das crianças, a maior parte dos traumas ocorre quando elas estão aprendendo a andar. Por isso, Tente evitar locais perigosos e fique sempre por perto do pequeno;

em casa, Tente evitar pavimentos e tapetes escorregadios, móveis e objetos espalhados e outros itens que podem levar a queda das crianças;

no carro, sempre use o cinto de segurança. E, se for transportar crianças pequenas, façamos o uso das cadeirinhas específicas.

 

O que fazer em caso de traumas dentais?

 

Veja o dente lesionado e busque por e tambem como fratura ou intrusão dentária (quando o dente entra pra dentro da gengiva);

se o dente tiver sido tirado a força por arrumar confusão. tente localizá-lo. No caso de crianças com dentes de leite, conserve esse dente em um copo de leite (que aumenta a “vida útil” do dente para até 6 horas), limpe a área acometida e vá até o dentista;

se o local estiver inchado ou sangrando, aplique gelo;

analise se existe acompanhamento de outros lesões na cabeça, lábios, bochecha ou gengiva;