Prótese dentaria móvel

A vida do emissário de prótese dentária levadiço é repleta de dificuldades e frustrações. Não bastassem os complicações de transposição, similarmente é necessário coabitar com limitações estéticas e receios para deslocamentos frequentes. A situação é tão complicada que uma parte considerável destes pessoas já chega ao consultório odontológico com quadro de stress e baixa entono – um dificuldade que requer informação adequada.

O mais fundamental é saber que o tratamento e a transposição à prótese dentária transferível não precisam ser tão difíceis dessa maneira. Levando em conta as informações e técnicas atuais, efetua, efetivamente, para substituir as pontes móveis sem problemas que possam provocar à abstenção antes mesmo das primeiras semanas de utilização do aparelho.

 

Condições desfavoráveis ao tratamento com conexão levadiço

 

A recomendação errada para tratamento com prótese dentária levadiço é o coeficiente que mais colabora ao golpe na terapia com dispositivos removíveis. Em outras situações, não possui modo mesmo: a técnica com conexão transferível não irá ter êxito. Conheça as principais condições que contribuem para impedir a transposição e utilização agasalhado da conexão levadiço:

✓ gengivas finas e delicadas;

✓ pacientes acima dos 60 anos de idade ;

✓ apartamento de dentes posteriores;

✓ reabsorção óssea nas áreas com perdas dentárias;

✓ enfermidade periodontal;

✓ condições psicológicas desfavoráveis;

✓ falta de concordância das limitações estéticas e funcionais da prótese levadiço.

A durabilidade de dentes posteriores para abraçar a prótese levadiço aumentas as chances de sucesso do tratamento com conexão levadiço.

Saiba Mais: Conheça Clinica Odontológica em BH

Os tipos de próteses dentárias móveis

O sucesso do tratamento com prótese dentária levadiço inicia pela compilação do tipo mais apropriado do aparelho. Comparadas à prótese dentária fixa, as opção removíveis são restritas porém são capazes de ser a última espera para aumentar os resultados estéticos e mastigatórios para vários pessoas. Conheça os tipos de dispositivos móveis disponíveis.

 

prótese dentária levadiço assente

Conhecida como PPR (prótese parcial transferível ), é a técnica mais usada. Resina acrílica sobre coalizão metálica são os materiais predominantes, e utiliza grampos para aumentar a acúmulo aos dentes – um dificuldade que além de dificultar a plástica pode casar os dentes de guarida.

As benefícios desta técnica são o baixo esforço e a velocidade no tratamento. Já as desvantagens ficam por conta da contrariedade com os resultados estéticos e mastigatórios e a redução de entono – reclamações cada vez mais frequentes e que preocupam no momento em que a prótese levadiço, por causas vários, é a única escolha para reabilitar arcadas com dentes perdidos.

protese dentária levadiço com boquilha ( sem grampos)
O utilização de encaixes para comprometer-se conexão móveis a coroas dentárias em porcelana permite ao dentista eliminar os grampos metálicos e também aumentar a acúmulo do aparelho protético. O valor mais viaduto do tratamento, no entanto, faz dessa técnica uma alternativa para pessoas que não podem ser submetidos a tratamento com prótese dentária fixa em porcelana por complicações psicológicos ou de saúde.

Outra recomendação para a técnica com prótese transferível sem grampos é a substituição de dispositivos protéticos que já estão elaborados nesta técncia e mostram-se satisfatórios quanto aos resultados estéticos e de mastigação.

 

Protese dentária transferível com boquilha: nesta técnica, os grampos metálicos externos estão ausentes.

 

prótese dentária levadiço sobre implantes ósseointegrados

Dentaduras presas a implantes dentários são opção para pessoas que perderam todos os dentes – entre elas, a dentadura fixa é a que traz resultados mais compatíveis com os desejos dos portadores de dispositivos removíveis. Embora de também disponível, a técnica sobre com prótese parcial transferível sobre implantes ósseointegrados não traz benefícios frente à versão fixa em porcelana, razão pelo qual esse tipo de aparelho foi descontinuado.

A consumo por tratamentos com prótese dentária levadiço confeccionada com material flexível é até mesmo superior à versão clássico com metal. E com motivo, já que os resultados estéticos superiores são capazes de ser a saída para pessoas que expõem os grampos metálicos da versão clássico.

Embora da facilidade para conformizar o satisfação, o utilização de material flexível traz desafios à transposição e restrições à recomendação do tratamento. As informações para a técnica vão para pessoas com poucas perdas dentárias e para reabilitações restritas à arcada superior.

Grampos estéticos diminuem o impacto vão da técnica com conexão levadiço.

 

prótese dentária levadiço em silicone

Derivada da prótese dentária flexível, a técnica com silicone é uma versão fulano material para fabricação do aparelho, aparentemente, traz mais conforto mastigatório – o que aproximadamente constantemente não corresponde ao que se vê na execução clínica. A diferença para versão flexível é somente o tipo de material empregado, não refletindo melhoras às limitações da técnica com grampos estéticos.

 

A eventualidade para eliminar o grampo metálico que prende-se a dentes naturais faz da prótese dentária flexível uma alternativa para que pessoas necessita de resultados estéticos máximos. O material empregado neste aparelho é o polipropeno, um polímero plástico que entrega resistência moderada e flexibilidade que pode frustar pelas limitações.

A conexão levadiço flexível, embora dos resultados estéticos superiores, é de complicado transposição comparada à técnica com grampos metálicos. As informações, restritas, são para reabilitações em arcada superior e em pessoas com poucas perdas dentárias situadas entre dentes anteriores e posteriores. O utilização de dispositivos protéticos com flexibilidade para reabilitar arcadas inferiores pouco consequência em pacientes satisfeitos, razão pelo qual precisa ser evitado.

Prótese dentária flexível traz desafios à transposição ao aparelho levadiço.

Durabilidade necessita ser levada em conta antes de começar o tratamento.

A durabilidade de próteses dentárias é um coeficiente que necessita ser levado em conta na momento de selecionar a melhor técnica. Embora do valor principiante menor, a técnica levadiço requer substituições frequentes – o tempo sugerido para trocas é de quatro em quatro anos.

Fraturas de grampos e das partes acrílicas são situações frequentes depois de quedas ou mastigação de alimentos rígidos. Redução do brilho e obumbração das partes estéticas são mais complicações que precisam ser levadas em conta na momento de adotar o tipo de prótese parcial transferível.

 

Prótese dentária levadiço ou fixa, qual a melhor?

 

A diversificação nos tipos de próteses dentárias fixas disponíveis traz opção cada vez mais personalizadas. A partir de a recuperação de dentes escurecidos depois de tratamento de canal a até jaquetas e coroas com resultados semelhantes a lentes de contato dental, o utilização de dispositivos fixos para reabilitar áreas com dentes ausentes bota o utilização de pontes móveis em de acordo com plano.

Nos dias de hoje, as justificativas para utilização de prótese levadiço são o esforço mais viaduto do tratamento, fobias para procedimentos com implantes dentários ou limitações anatômicas. A compilação mais criteriosa entre prótese dentária levadiço ou fixa precisa ser realizada depois de exames radiográficos, clínicos e psicológicos do paciente.

 

O passo-a-passo do tratamento com prótese dentária levadiço depende da técnica a ser usada. Para dispositivos tradicionais com preparação metálica e bases acrílicas, são necessárias entre 3 a cinco consultas. Já para a conexão levadiço com encaixes presos a próteses dentárias fixas em porcelana, o tempo de tratamento dá-se entre 30 a 60 dias – a etapa fixa não pode ser realizada acompanhante com a levadiço.

Rede Sociais: https://www.facebook.com/G2-Portal-de-Noticias-103955877864969/ https://twitter.com/g2portaldenoti1

 

Recuperando gengivas machucadas e inflamadas

 

Dor e dificuldade para pesar são reclamações frequentes do emissário de prótese dentária levadiço – na maior parte dos casos, as gengivas estão machucadas. A recuperação dos tecidos moles em contato com a base de pontes móveis e dentaduras é primordial para que os resultados finais do tratamento minimizem os traumas crônicos às gengivas – um dificuldade que pode provocar ou exacerbar lesões malignas da oco oral ( câncer bucal ).

As doenças gengivais infecciosas associadas à bactérias (gengivite e periodontite), além dos riscas para perdas dentárias, são capazes de ser a pleito para doenças cardíacas e respiratórias. O tratamento gengival prévio ao tratamento com conexão dentária levadiço é relevante para aumentar até mesmo as áreas em contato com bases acrílicas e grampos metálicos.

FONTE: https://www.r7.com