Placas de veículos precisam iniciar a utilizar padrão do Mercosul

 

Primeiro, elas serão adotadas para os zero quilômetro, em transferências ou em substituição de placas. Veículos usados terão até 31 de dezembro de 2023 para modificar

Placas de veículos vão modificar para seguir o mesmo padrão do Mercosul
O tempo para as placas de veículos adotarem o padrão dos países do Mercosul vai iniciar daqui a 6 meses, em 1º de setembro de 2018.

 

Saiba como serão as placas

( INCREMENTO: em maio de 2018, o Sugestão Nacional de Tráfego – Contran – adiou a elaboração das placas de 1º de setembro para 1º de dezembro de 2018; )

 

Primeiro, a nova padrão deverá ser usada nos modelos zero quilômetro, veículos que passarem por processamento de mudança de município ou casa, ou no momento em que houver a urgência de substituição das placas. Os veículos usados terão até 31 de dezembro de 2023 para modificar.

A nova padrão vai ter uma tarja cerúleo, bandeira do Brasil e outra conformação de letras e números. Além disso, contará com um chip e um código para favorecer a reconhecimento dos veículos roubados ou clonados nos países do Mercosul.
De acordo com o Seção Nacional de Tráfego, encontra-se opcional ao propreitário precipitar a substituição da padrão.

 

Adiada duas vezes

Apresentada em 2014, a nova padrão deveria ter incoado a ser adotada no Brasil em janeiro de 2016, porém foi adiada duas vezes: primeiro para 2017 e, em seguida, sem tempo exclusivo.
Argentina e Uruguai já começaram a utilizar.

 

O que renovação

1- Mais letras e pouco números
Em vez de 3 letras e 4 números, como é hoje, as novas placas terão 4 letras e 3 números, e poderão estar embaralhados, assim como na Europa;

2- Novas cores
A coloração do fundo das placas será constantemente branco. O que varia, é a coloração da fonte. Para veículos de volta, coloração preta, para veículos comerciais, vermelha, carros oficiais, cerúleo, em teste, verde, diplomáticos, dourado e de colecionadores, argênteo ;

3- Estado e município com nome e brasão
O nome do país estará na parte superior da indubitável, sobre uma barra cerúleo. Nome da município e do estado estarão na flanco direita, acompanhados dos respectivos brasões;

 

4- Massa
A padrão terá as mesmas atitudes das já usadas no Brasil (40 cm de comprimento por 13 cm de largura )

5- Em oposição a falsificações

Marcas d’ água com o nome do país e do Mercosul estarão grafadas na enviesado durante das placas, com o intuito de impedir falsificações. No Brasil, a padrão terá uma lista holográfica do lado canhoto e um código bidimensional que conterá a reconhecimento do fabricante, a data de construção e o algarismo serial da padrão. A lista é uma forma de evitar usurpação.

6 – Valor e quem terá de substituir
O modelo será empregado primeiro para novos emplacamentos. De acordo com o Denatran, o valor da nova padrão será o mesmo das atuais.

Clique aqui