Peeling: o que é, tipos e resultados do procedimento

Peeling é todo processo em que há a moção das camadas mais superficiais da pele, seja com o uso de um fabrico químico, físico ou laser. Ocorre destruição controlada de parte ou de toda epiderme, com ou sem o derme, levando a esfoliação e deslocamento de lesões superficiais, seguida pela formação de um novo sequência dérmico e epidérmico. Vem da modulação em inglês “to peel” que significa descamar.

Com esse movimento, a pele se reestrutura e se renova, além de adergar estimulação da produção de colágeno, substância que da firmeza à pele. Dessa forma, as peelings são indicados para curas de rejuvenescimento, manchas na casca, cicatrizes de acne, flacidez, entre outros problemas de derme. Mas o resultado endoida conforma o profundidade da peeling feito.

Tipos de peeling

  1. Peeling superficial
  2. Peeling médio
  3. Peeling profundo
  4. Peeling físico
  5. Peeling químico
  6. Peeling biológico
  7. Peeling com laser
  8. Peeling vegetal

Existem duas formas de classificar os peelings. A primeira é através de sua profundidade e a segunda é através do tipo de material usado para agredir a pele:

Profundidade do peeling

Peeling superficial: O procedimento compreendem o uso de ácidos, como por exemplo, ácido hialurônico, ácido glicólico de baixa concentração, compostos com tricloroacéticos, retinaldeídos, salicílicos; e ainda uso aparelhos, como a ultrassom estético, jatos de cloridróxido de alumínio, ponteiras especiais com propriedades esfoliativas suaves ou de controle de potência e profundidade e outros. O objetivo desse peeling ligeiro é retirar a camada mais superficial da pele com discreta ou nenhuma descamação translúcido, atuando apenas na camada córnea e estimulando apenas a formação do colágeno na pele. Dessa forma, ele vai estilizar o aspecto, turgor e hidratação da pele, clarear de leve o tom da casca, com a frequência e indicação corretas, pode auxiliar na melhora das rugas muito superficiais, “secar” espinhas, acelerar a replicação da pele à abordagem com os cremes, melhorar as manchas mais corredeira, etc.

Peeling médio: O objetivo deste peeling é comer e esfoliar o epiderme quase que totalmente, além da camada chamada córnea, e tem como indicação a atenuação dos refegos finas e médias e alguns tipos de manchas da pele mais superficiais e tem a capacidade de renovar a camada externa da pele, estimulando também a formação do colágeno. El. incluí os tratamentos com ácido tricloroacético, por exemplo, e igualmente utilizados ácido glicólico em maior concentração, aparelhos que formalmente lixam a pele, com dominação ajustada para a camada mais alta das cútis, aparelhos de laser, como a laser CO2 e, aparelhos de radiofrequência, etc.

Tenta-se com este método em teoria um juvenescimento de um o cinco anos da pele, mas o resultado vai depender da confeição prévio da pele e da indicação. Os resultados dependem muito da técnica escolhida.

Peeling profundo: Também são utilizados ácidos ou aparelhos para esse procedimento, um dos recursos mais famosos é a peeling de fenol. Ele é assaz complexo na preparação da pele pré-procedimento e o próprio ato que requer muitas vezes sedação, já que é feita uma ferida até uma escaqueira da derme.

Há uma linha muito maior de contaminação, complicações e dependendo da maneira, até mesmo a recua do curativo exige alta experiência. Calcula-se com este método, dependendo do preparo liminar da pele, um juvenescimento de cinco a 15 anos.

FONTE: https://www.r7.com/

FONTE: https://www.terra.com.br/noticias/

FONTE: https://noticias.uol.com.br/

FONTE: https://www.estadao.com.br/mais-lidas