O que é rinoplastia secundária

Rinoplastia é a intervenção plástica indicada para revisão plástica do nariz e há inúmeras capacidade, como por exemplo, reforçar ou coarctar o nariz, permitir exibição à ponta, concordar as asas nasais e até coarctar a giba óssea. Exatamente, as modificações formadas por determinadas lesões, como trauma ou distúrbios respiratórios da infância, que resultam em um nariz assimétrico ou torcido, são capazes de ser corrigidas a partir de uma rinoplastia.

Ainda que seja bastante comum utilizar a esse tratamento pelos seus efeitos estéticos, a rinoplastia pode auxiliar similarmente a aumentar sua ofício respiratória e qualidade de vida. Com esta técnica é possível corporificar uma série de mudanças no nariz, tornando o frente mais melodioso.

Entenda a tangível urgência da intervenção

Patentear um nariz que harmoniza com o formato do frente faz parte do atração física de várias indivíduos no momento em que o assunto é atingir o ideal de beleza. Vários procuram um clínico plástico com a intenção de ter um nariz mais fino, arrebitado ou até mais alongado. Porém, ao buscar um profissional rinoplastia, é necessário ter bastante evidente o que não aprecia no seu nariz e o que apreciaria que mudasse. Ao mudar pela análise o médico será capaz de auxiliar você na tomada de decisão.

Recomendação

A rinoplastia é indicada para que pessoas está descontente com o formato natural do nariz ou ao formato adquirido apos outra intervenção de nariz (rinoplastia secundária ou corretiva). Várias vezes a intervenção é associada a mais procedimentos nasais, como a revisão do septo nasal e a turbinectomia, que é a afastamento de parte dos cornetos nasais, a popular carne esponjosa, que costuma reforçar na figura de alergias, como a rinite. A rinoplastia precisa ser feita em maior parte a partir dos 15 anos de idade, hora em que o progresso facial do paciente já está terminado.

 

Como é feita a Rinoplastia?

Há principalmente duas técnicas utilizadas para a rinoplastia:
Aberta (exorrinoplastia): é feita uma jovem incisão na base do nariz, entre as narinas, e na parte interna de cada narina.
Fechamento (endonasal): as incisões são feitas dentro das narinas, sendo feitas lateralmente somente no momento em que é preciso coarctar as abas nasais.

A técnica é escolhida pelo clínico de acordo com suas aptidões e com o que necessita ser realizado no nariz, de acordo com uma análise individualizada na consulta.

A técnica da rinoplastia aberta é mais indicada nos casos em que há a urgência de grandes modificações na ponta do nariz, como posto de enxertos, porém principalemtne nas rinoplastias secundárias (aquelas em que o nariz já foi mexido uma ou mais vezes ).

Na técnica fechamento e mais clássico, consequência bem em mãos experientes e é melhor indicada em narizes que de modo algum sofreram nenhuma interferência. Na verdade, cada profissional vai adotar a técnica que lhe deixa mais agasalhado de acordo com sua formação e com o que lhe é pedido pelo paciente.

Embora da maior parte dos solicitações referirem-se à redução e remodelamento, há casos em que pode ser realizado o crescimento nasal, por meio do enxerto de cartilagem, instituição de próteses ou desempenho no local. Para a redução do massa do nariz, são retiradas partes da cartilagem ou embaraço (giba óssea). A quebra do embaraço nasal é realizada somente em casos específicos, avaliada antigamente ao longo o exame físico, no finalidade de alimentar a base alargada.

O pós-operatório é dolente?

Saiba Mais: Especialista Em Cirurgia  Plastica, Dr.Etienne 

O tempo pós-operatório pode ser que seja a parte mais temida pelas indivíduos que realizam a rinoplastia. No maior parte, após a intervenção o paciente pode entregar:

Inchaço no nariz, tanto internamente quanto fora ;
Hematomas na região das pálpebras;

 

Porém, a dor como vários são capazes de julgar, não é o maior dos complicações para que pessoas faz a intervenção. Usualmente, pouco se faz utilização de analgésicos. Dessa forma, o pós-operatório costuma ser sossegado.

Capa, geralmente é preciso ingerir antibiótico e anti-inflamatório pelo tempo de uma semana, além de muita higiene nasal com soro fisiológico. Atividades mais intensas são capazes de ser retomadas depois de um mês de intervenção.

O pós-operatório é um processamento frouxo no que diz respeito a clareza do resultado final. Vários pacientes reclamam do inchaço que apenas é absorvido totalmente com ao menos de seis meses a um ano.

FONTE: https://www.r7.com