O que causa as úlceras venosas

A chaga venosa é um tipo de ferida que surge mais constantemente nas pernas, especialmente no artelho, por causa de à carência venosa, o que leva ao concentração de sangue e zanga das veias e, de modo consequente, ao começo de feridas que doem e não cicatrizam, além de inchaço na perna e obumbração da pele.

A figura de úlceras venosa, embora que não ser danoso, pode provocar grande pesar e até mesmo fazer inabilidade, afetando a qualidade de vida da indivíduo, especialmente. Este tipo de chaga é mais comum em indivíduos idosas ou que contem diversos complicações sistêmicos que são capazes de estorvar na circulação sanguínea ou no processamento de cicatrização.

O tratamento para a chaga venosa é realizado de acordo com a indicação médica e geralmente é feita com o utilização de meias compressivas, que estimulam a circulação local, e com o utilização de pomadas que facilitam a cicatrização.

 

Como é realizado o tratamento

O tratamento para a chaga venosa precisa ser feita com a orientação médica e possui como propósito proteger-se o começo de novas úlceras, amenizar a dor, evitar infecções, aumentar a circulação venosa e favorecer a cicatrização da chaga já presente.

Uma das opções de tratamento para a chaga venosa é a terapia compressiva que consiste no utilização de meias compressivas que evidencia como propósito estimular a circulação local, diminuindo o inchaço e perigo de formação de novas feridas.

Além disso, por causa de ao provocação da micro e macrocirculação, o utilização das meias compressivas pode ser benéfico para coarctar a saída de líquidos da chaga. É fundamental similarmente identificar os elementos que são capazes de estar relativos à alteração da circulação para que o médico possa fazer-se um tratamento desandado para a pleito.

Saiba Mais: Existem outras úlceras de pernas além da úlcera venosa  com diversas causas

Além disso, é fundamental corporificar a higienização da ferida para evitar que ocorra infecções, o que pode dificultar a chaga levando à necrose do fazenda. A higienização precisa ser feita com uma saída de soro fisiológico à 0,9% que não interfere no processamento de cicatrização, não causa reações alérgicas na pele e nem sequer altera a microbiota comum da pele.

Após a higienização é sugerido realizar um tratamento com hidrogel ou adaptar papaína ou colagenase, que é uma elemento que tem a personalidade de dispensar o fazenda indiferente e favorecer a cicatrização.

É fundamental similarmente movimentar a perna, a partir de caminhadas ou treinos de fisioterapia, para reforçar a circulação local e coarctar o congestionamento de sangue, evitando a formação de novas úlceras e a recidiva. Caso seja reparado a figura de infecção por bactérias na ferida, o médico será capaz de mostrar similarmente o utilização de antibióticos de acordo com o microrganismo presente na ferida.

Qualidades da chaga venosa

A chaga venosa é uma ferida crônica, mais comum no artelho, caracterizada por ser uma violação que não cicatriza fácil e que no início tem bordas irregulares e são superficiais, porém com a marcha da violação pode ser reintegrar profunda e com bordas bem definidas, podendo também ocorrer a saída de um líquido lívido da chaga.

Outras qualidades da chaga venosa são:

Dor de intensidade mudável ;

Inchaço ;

Inchaço ;

Descamação;

Obumbração e espessamento da pele ;

Figura de varizes;

Percepção de peso nas pernas;

Já-começa;

O reconhecimento é realizado por meio da análise das qualidades da chaga, como por exemplo localização, massa, fundura, bordas, figura de líquido e inchaço da região. Além disso, o médico verifica espessamento, obumbração da pele e qualidades de incendimento.

FONTE: https://www.r7.com