Mitos e verdades sobre a plástica de nariz esclarecidos:

A rinoplastia é indicada destinado a pessoas que buscam a benefício do formato do nariz, da ofício respiratória nasal ou dos dois.

Assim como mais procedimentos, a plástica de nariz é uma intervenção que carrega  várias dúvidas e até certos medos. É uma intervenção segura? A recuperação é demorada? Os resultados serão satisfatórios? Essas são somente algumas das questões recorrentes!

Vários indivíduos acreditam, por exemplo, que a plástica de nariz é constantemente uma intervenção só plástica, em que o paciente “escolhe o formato de nariz ” que quer ter, porém isto não é verdade.
Explicam que a plástica de nariz, ou rinoplastia, pode ser uma recomendação destinado a pessoas que evidencia qualquer dissabor ligado sui generis ( não respira bem, por exemplo ) e / ou pacientes com dissabor plástica (que não gostam da fachada do nariz e desejam modificá-lo para terem um maior equilíbrio facial).

 

1. A plástica de nariz é uma intervenção só plástica

Hoje em dia, penosamente indivíduo opera um nariz pensando apenas na discórdia plástica.

2. A plástica de nariz é uma intervenção de perigo

Ela não é considerada uma intervenção de perigo, a partir de que seja realizada pelo clínico profissional, em hospitais ou clínicas com estruturas adequadas e o paciente esteja com boas condições de saúde ( inclusive exames pré-operatórios normais). “É uma intervenção de curta duração ( cerca de 2 horas) e a alta hospitalar acontece frequentemente no mesmo dia ou no dia posterior ao técnica ”.

 

3. A plástica de nariz pode provocar complicações respiratórios

 Caso seja mal feita, a intervenção será capaz de advir colabamento da válvula externa, desvios septais que vão provocar o paciente à dificuldade respiratória.
 Algumas causas pelos quais uma intervenção plástica nasal pode não ter uma resposta satisfatória são: pacientes com qualidades anatômicas desfavoráveis; não reconhecimento prévio de complicações respiratórios; má energia técnica ; resposta inesperada do paciente no pós-operatório ( especialmente fabricação excessiva de fibrose).

4. A plástica de nariz pode censurar complicações respiratórios

 São capazes de ser corrigidos, por exemplo, chave de septo, complicações de adenoide etc.
Ao se censurar cirurgicamente a chave de septo ou a ganho de massa muscular das conchas nasais, 2 das complicações funcionais mais comuns, há crescimento do movimento de ar pelas narinas e, de modo consequente, benefício do padrão respiratório do nariz. “ Dessa forma, os pacientes são capazes de analisar a percepção de que o nariz não está mais obstruído e que estão respirando melhor ”.

5. A recuperação da plástica de nariz é bastante complexa

A recuperação de uma intervenção plástica nasal costuma ser tranquila e respeitante a ágil. “ Há urgência de utilização de tratamento externo por cerca de uma semana, assim como utilização de remédios por via oral e nasal. O paciente pode voltar às suas atividades habituais depois de um tempo respeitante a limitado. A média é de 7 a 14 dias para o retorno ao trabalho e de um mês para prática de atividades físicas”.

6. Após a intervenção, o indivíduo respira com dificuldades

 Nos primeiros dias depois de a intervenção, por causa de ao inchaço afluente à intervenção, pode ocorrer uma dificuldade na respiração pelo nariz, o que costuma aumentar com a utilização dos remédios prescritas pelo clínico.
O paciente pode ter um pouco de dificuldade. “ Porém, hoje em dia, há curativos especiais em que o paciente pode respirar por meio de dele ”.
Porém mesmo com tamponamento assente, este pesar é irrelevante e acelerado, já que o clínico retira este tampão dessa maneira que possível, em média 12 horas”.

7. A plástica de nariz é bastante dor

 Os pacientes costumam sentir, nos primeiros dias, somente uma dor rápida à moderada, necessitando apenas de analgésicos simples e anti-inflamatórios para seu controle.
 Mesmo em pacientes em que são necessárias fraturas nasais, a dor é bastante rara no pós-operatório.

 

FONTE:https://g1.globo.com/ciencia-e-saude/viva-voce/noticia/2019/05/23/satisfeito-com-seu-nariz-conheca-os-tipos-de-cirurgia-e-os-riscos-envolvidos.ghtml