Mini Abdominoplastia

A miniabdominoplastia é uma versão da abdominoplastia, porém que é feita somente retirando o exagero de pele na região sobre púbica ( ou seja, na parte inferior do ventre ), podendo ser feita a costura dos músculos honesto abdominais na parte embaixo do centro. Isto consequência em uma gilvaz bem menor que nos casos de abdominoplastia clássica. É um técnica constantemente agregado à lipoaspiração.

Informações da mini abdominoplastia

Em maior parte a mini abdominoplastia é feita em pacientes que estão dentro do peso adequado ou bastante próximos a ele e que tenha somente flacidez abdominal localizada logo embaixo do centro, além de casos de desagregação dos músculos honesto abdominais somente nessa região. Em maior parte ela é exatamente feita em pacientes que não podem mudar pela abdominoplastia clássico, já que não há flacidez satisfatório para provocar a pele acima do centro até o púbis.

Quem é o profissional talhado a corporificar a mini abdominoplastia?

Este tipo de técnica precisa ser realizado por um clínico plástico, braços da Clube Brasileira de Intervenção Plástica (SBCP).

Rede Sociais: https://www.facebook.com/G2-Portal-de-Noticias-103955877864969/

https://twitter.com/g2portaldenoti1

 

Pré-requisitos para realizar a intervenção

Para essa e qualquer outra intervenção, é fundamental que o paciente tenha recomendação para o técnica e similarmente esteja em boas condições de saúde, com doenças crônicas como diabete e pressão alta controladas. Além disso, é fundamental que o paciente esteja bem psicologicamente e tenha esperanças reais quanto aos resultados do técnica.

Contraindicações para mini abdominoplastia

As contraindicações são:

obesidade extrema ;

exagero de gordura visceral;

modificações metabólicas, cardiovasculares, pulmonares e de coalhadura ;

precariedade psíquica; esperanças não compatíveis com a existência ;

fumo ;

planos de preparação em limitado tempo, dentre outras.

Pré-operatório da mini abdominoplastia

Consiste de análise clínica pelo clínico, que leva em conta não apenas a avaliação do corpo atual do paciente, bem como observando vestígios essenciais que são capazes de demarcar os resultados cirúrgicos como flutuações de peso, histórias de gestações, dietas e treinos, bem como cirurgias abdominais prévias. Em seguida são solicitações os exames pré-operatórios ( sangue, descarga elétrica X de busto, exame de urina e eletrocardiograma) com prática de uma análise do perigo cirúrgico pelo cirurgião ou cardiologista. O clínico plástico similarmente efetua orientações pré e pós operatórias e faz a papelada fotográfica do caso.

Antes da intervenção é fundamental o jejum mínimo de oito horas, bem como a arrebatamento de remédios que possam adulterar a coalhadura sanguínea do paciente.

Saiba mais: Intervenção plástica: você está hábil para ela

Como é feita mini abdominoplastia

A intervenção inicia com uma incisão na quantidade inferior do abdômen, frequentemente 6 cm de distância do púbis e a pele é afastamento ou tracionada até a região central, para brotar a quantidade de pele e gordura que será ressecada.

Pode-se por isso ” remendar ” a musculosidade honesto abdominal, caso seja preciso. Após a ressecção desse fuso de pele (dermolipectomia abdominal) procede-se o fecho por planos do buraco e sucessivamente coloca-se o tratamento. Em casos selecionados, por meio da mesma gilvaz reduzida podemos alimentar essa musculosidade similarmente na região acima do centro.

O técnica é realizado com anestesia, e pode ser usada tanto a raqui (anestesia nas costas ) que paralisará e tirará a receptividade da região logo acima do centro até as pernas; quanto a anestesia maior parte. Porém, a anestesia não é uma exemplo, tanto que há cirurgiões que realizam este técnica com anestesia local e sedação.

Duração da intervenção

O tempo da intervenção varia de acordo com o caso e até mesmo a associação de mais procedimentos, como a lipoaspiração, por exemplo. Podendo ficar de uma momento a duas horas.

Pós-operatório

A maior parte dos pacientes já está apta a voltar as atividades cotidianas em uma semana. No entanto, alguns afazeres são importantes, como em qualquer outro técnica cirúrgico. O inchaço principiante e os hematomas são capazes de demorar a mudar, porém em 21 dias uma ótima benefício já é esperada. De qualquer maneira, é fundamental ter um atenção com a descrição fazenda da região, para evitar que os roxos se tornem manchas.

A recuperação depende de cada paciente, da forma como cada indivíduo responde a um trauma cirúrgico, no entanto o resultado final será capaz de ser praticado depois de 4-6 meses.

Os afazeres pós-operatórios são vários e vão a partir de a refeição bem equilibrada e que auxilie na cicatrização dos ferimentos, drenagem linfática para aumentar o inchaço, deitar de abdômen para cima e as pernas fletidas, evitar treinos físicos por 45 dias após a intervenção ( ou até 3 meses em casos em que a musculosidade é costurada), utilização da cinta, entre outros…

Possíveis problemas da mini abdominoplastia

Assim como todo técnica cirúrgico, a miniabdominoplastia não é isenta de problemas e riscas, embora de serem baixa. Dentre as possíveis problemas podemos nos defrontar com hematomas, seroma, infecção e boca das suturas, necrose tecidual, irregularidades, parestesia, trombose venosa profunda, dentre outras. Por isso, antes de se reduzir-se ao técnica, é fundamental frequentar com o clínico e saber tudo que é possível acontecer.

Antes e após a mini abdominoplastia

Os resultados dependem bastante do pré-operatório, uma vez que quanto melhores são as condições iniciais, melhor será o resultado final. No entanto, os resultados autenticam extinção da flacidez localizada embaixo do centro, extinguindo, por isso, aquela parte que incomoda várias mulheres e melhorando o desenho do corpo. Sabe-se que a miniabdominoplastia, no momento em que bem indicada, pode modificar favoravelmente a entono do paciente, bem como a sua abdômen propriamente ventura.

FONTE: https://www.r7.com