DE AR-CONDICIONADO EM AUTOMÓVEL REALMENTE COMPENSA?

 

Por isso você comprou um automóvel conhecido por “ pé difícil ”? Escolheu um automóvel sem os acessórios opcionais entre eles o ar-condicionado? Isto é comum no Brasil, uma vez que costuma coarctar o valor final do automóvel, especialmente os veículos de zero quilômetros. Será que realmente compensa lançar espalhar um ar-condicionado em seguida? Pode ser. Porém algumas regras evidencia que ser seguidas, mesmo que isto represente pagar mais. Afinal de contas a economia foi momentânea, ou deveria ser.

Instalação sui generis

Mesmo que o automóvel fora de indústria sem o ar-condicionado ele pode ser hospedado de maneira sui generis. Qualquer instalação feita fora de autorizada é uma transposição pela discórdia óbvia: as peças precisam ser originais de indústria, o que é mais moda nas autorizadas ou ao menos possibilitam uma negociação para diminuir o valor, como a fidelização do cliente, por exemplo.

 

Além disso, a garantia vai ser de outro nível por ser de uma deputado da indústria. A mão de bem-feito precisa ser especializada, o que se delonga de uma autorizada, além da constante revisão do serviço em carros da mesma montadora. Isto amplifica a experiência da ateliê. Mesmo que uma ateliê comum use peças originais, a garantia vai ficar dividida ( mão de bem-feito em uma e as peças em outra) ou ao menos alterada. Uma instalação sui generis é mais cara? Efetivamente. Porém veja embaixo as desvantagens de uma instalação adaptada.

 

Instalação adaptada

Nesse caso tudo pode ocorrer. Peças que não são do ar do seu automóvel são capazes de ser instaladas em transposição ou na famosa gambiarra. Pode permitir certamente? Efetivamente, ao menos gelar o ar pode ocorrer. Porém as peças não estarão fixas nos seus lugares e são capazes de provocar rupturas e trincas. No momento em que falamos de canos e mangueiras a transposição é mais avaliação, submetendo elas e eles a conflito com outras peças fixas do propulsor e até a espaldar em polias. Um fuga de animação vai ser infalível.

Uma transposição de ar-condicionado que causou grande prejuízo ao proprietário do automóvel. ( imagem: Mãos ao Sátira )
Pode ser que apenas o compressor não vai ter necessidade de de uma transposição. O automóvel já sai de indústria com um lugar para ele. Mesmo dessa maneira, também encontra-se a obrigação da nova da canhão. Já vimos adaptações usando até dinheiro para fixar peças como o condensador. É óbvio que a canhão ao menos era do automóvel. Outra situação complicada é o automóvel em discórdia não ter qualquer acidental do ar pré-instalado. Isto vai exigir em sistema ativo, visão, evaporador, e ventilador. São peças caras e complicados de serem instaladas. Aproximadamente constantemente ficam sequelas, mesmo em autorizadas

 

Há uma transposição ótima?

Efetivamente, porém como mencionado acima o esforço vai ser maior, as garantias vão se guardar e várias vezes ficam nulas por instalação considerada inadequada pela indústria. A tentação é julgar na situação antes de adquirir o automóvel. Pode ser que seja rendoso permutar a compra com o ar-condicionado hospedado de indústria, e não de autorizada, o que é bem comum e o cliente ao menos toma entendimento. Nesse caso teremos um acidental bastante bem hospedado, no hora da produção do automóvel, com garantia de indústria e última tecnologia. Similarmente a preservação e durabilidade vão ser bem maiores. É um figurativo caso de planejamento de risco.

Saiba mais