Cuidados com o pré e pós-operatório de um implante dentário

O implante dentário é a opção ideal de tratamento para quem alterou um ou mais dentes. É um dispositivo constituído por um pino de titânio e uma coroa, que apresenta o mesmo aspecto, funcionalidade e resistência de um dente natural. Assim, o procedimento garante um sorriso belo e qualidade de vida à paciente para sua colocação, é necessária uma cirurgia, como acontece com a retirada do dente do siso, em que é aplicada uma anestesia local, podendo durar de uma a duas horas.

Para que tudo seja adulto com segurança, a reconstituição seja rápida e a cicatrização ocorra sem contratempos, é fundamental os cuidados pré e pós-operatório.

Radiografia e tomografia

Um cuidado pré-operatório é o fazimento de exames de imagem como radiografia e tomografia. Assim, o especialista ajuizar se é possível elevar a colocação da implantação, qual tipo deve ser aproveitado e quais medidas deve ter o dispositivo. O exame de tomografia é utilizado para capitanear a direção e categoria em que devem ser inseridos os implantes.

Os exames facilitem também a avaliação do tecido ósseo, se tem densidão e qualidade suficientes para gramar o dispositivo de titânio ou se será necessário fazer a cirurgia de enxerto ósseo antes da sua colocação. É necessário que o paciente faça, ainda, exames laboratoriais como hemograma completo, glicemia, coagulograma, sódio, potássio, ureia e creatina. Para indivíduos com complicações sistêmicas, são pedidos exames de risco cirúrgico.

Repouso nos primeiros dias

Depois que o paciente já colocou o implante dentário, vai precisar cooperar para se recuperar bem e ajudar na cicatrização. Dessa forma, nas primeiras 48 horas após a cirurgia, a recomendação é fazer repouso para evitar sangramentos, edemas e infecções.

Por isso, não se esforce realizando tarefas simples e evite abaixar a cabeça. Na hora de deitar, o paciente deve arranhar um travesseiro mais alto para que a cabeça fique reclinada. É importante também não deitar sobre o lado do frente em que foi colocado o implante.

Compressas geladas

A aplicação de compressas geladas é uma medida importante no pós-operatório, pois tem como intento reduzir a dor e os galos já que promove a constrição dos vasos sanguíneos. O paciente pode utilizar uma bolsa de gel gelada (vendida em farmácias) ou um pano macio com água fria. Se for empregar um saco com frialdade, proteja a pele com uma toalha para evitar queimaduras. as compressas devem ser feitas durante dois dias.

Caso haja muita dor ou ocorra um sangramento difícil de ser contido, a recomendação é bisbilhotar o dentista o mais breve possível para que ele possa avaliar o problema e orientar quanto ao que deve ser deliberado.

Alimentação líquida e gelada

O paciente deve ter cuidado redobrado na hora de se alimentar. O esforço realizado na mastigação, por exemplo, pode atrapalhar a cicatrização e a frutificação do procedimento.

Desse modo, nos dois primeiros dias, só é facultado alimentos líquidos e gelados. Depois, até a primeira semana, o paciente já pode engastar no cardápio alimentos mais cremosos e em temperatura ambiente, mas sem mastigar do lado da implante. É obrigatório não consumir alimentos duros, quentes e de consistência crocante. Bebidas ácidas e com gás além disso não são recomendadas.

FONTE: https://g1.globo.com/

FONTE: https://www.r7.com/

FONTE: https://www.terra.com.br/noticias/

FONTE: https://noticias.uol.com.br/

FONTE: https://www.estadao.com.br/mais-lidas