Como funciona o aparelho ortodôntico

O aparelho fixo é o mais famoso dos aparelhos e um dos tratamentos mais desejados para a correção de dentes tortos ou de complicações de mordida errada. olhado como a forma mais comum de tratamento ortodôntico, o aparelho fixo é uma ferramenta que exige atenção é cuidados a longo prazo e cuidados indispensáveis, mas que pode graduar ótimos resultados para quem busca corrigir algum problema ortodôntico.

O aparelho fixo é chamada de fixo justamente porquê ele funciona por meio de peças coladas nos dentes, chamadas de bráquetes, geralmente produzidos a partir de junções de aço inoxidável, e que são colados aos dentes com resina. Os bráquetes colados em cada dente recebem um arco de metal maleável, parecido com um alambre de metal. O arco tem formas e diâmetros variáveis, e é calembur pelo ortodontista com a evolução do tratamento, regulando a dobra e a tensão ortodôntica aplicada sobre os dentes. É essa tensão e forças que fazem com que os dentes se movam vagarosamente, saindo da posição original em direção à posição correta ou ideal, previamente estudada pela dentista. Nas versões mais tradicionais do aparelho fixo, para dispor o fio nos bráquetes, são utilizadas as tradicionais borrachinhas coloridas.

Tipos de aparelho fixo

Atualmente, o aparelho fixo já existe em algumas versões. Algumas delas, como o chamado aparelho estético seus bráquetes ou as peças coladas aos dentes não são feitos de metal e sim de outros materiais estéticos, como o policarbonato, a porcelana ou a safira, cada um com um grau diferente de translucidez, que são muito parecidos com a cor dos dentes naturais, e ficam camuflados na boca, por isso são considerados “estéticos”.. O aparelho lingual é outra versão que também tem benefícios estéticos, já que nela os bráquetes são colados na parte interna dos dentes, do lado da língua, a chamada face lingual.

Outras opções também priorizam a eficiência no tratamento. Esse é o caso dos aparelhos que utilizam o sistema de bráquetes “auto-ligados”. Este tipo de bráquetes apresentam um design menor, mais moderno funcionalmente e seguram melhor os arcos ou fios ortodônticos, sem a necessidade de utilização e troca das tradicionais borrachinhas coloridas a cada consulta de manutenção (neste caso, só os arcos com diâmetros e desenhos diferentes são trocados a cada consulta). Em resumo, essa mudança no desenho dos bráquetes faz com que o tempo de tratamento ortodôntico diminua e também que não sejam mais necessárias as borrachinhas para sustentar os arcos.

De qualquer forma, antes de escolher uma dessas opções, é importante consultar o seu ortodontista para saber o tipo de aparelho mais recomendado para o seu caso específico. O Plano Dental Orto da OdontoPrev conta com o acompanhamento ortodôntico especializado, desde o planejamento, colocação e até após a retirada do aparelho, com toda as manutenções mensais inclusas, sempre com cobertura em caso de emergências odontológicas.

O QUE TENHO QUE FAZER ANTES DE COLOCAR APARELHO ORTODÔNTICO?

Antes da colocação do aparelho o profissional irá levar toda a “documentação ortodôntica”, composta por radiografias e outros exames. “Esse cuidado é imprescindível para que sejam feitos o diagnóstico e planejamento ortodônticos corretamente”, explica Andréia. O paciente deve introduzir por uma consulta com uma dentista clínico para que seja feita uma avaliação da sua sanidade bucal. Para fazer a alimentação com aparelho ortodôntico, ele não deve apresentar nenhuma lesão de cáries, inflamação gengival ou falecimento óssea, sem que essa já esteja tratada.

PRECISO RETIRAR OS DENTES SISOS ANTES DE COLOCAR O APARELHO ORTODÔNTICO?

Junto com a documentação ortodôntica, será recebida uma radiografia panorâmica. “Nela o ortodontista poderá também avaliar a posição do terceiro molar, chamado de dente do siso”, esclarece. Dependendo da posição desse dente. Essa dúvida será respondida pelo seu dentista após a análise dessa radiografia.