Aplicação de varizes com espuma

Uma técnica que vem sendo bastante requisitada e difundida nos dias de hoje é o tratamento de varizes com baba. Para consertar as principais dúvidas, recorremos ao médico clínico vascular itabirano .

Saiba Mais: A escleroterapia de varizes usando o método de espuma densa é mais uma técnica utilizada

No momento em que surgiu a técnica de aplicação de varizes com baba?

O tratamento de varizes com baba é antecessor, porém apenas nos anos 90, com o óbolo do ultrassom, é que começou a ser mais usada na Europa. No Brasil, este tratamento se tornou mais comum na última dez.

Como é formada a baba?

Usamos um esclerosante líquido, conhecido por Polidocanol, que é bagunçado com o ar e diverso em baba, similar com uma baba de barbear. Isto amplifica sua eficiência, permitindo o tratamento de veias de calibre maior, até mesmo as safenas.

A baba substitui a intervenção?

Devemos avaliar cada paciente separadamente. Para alguns a intervenção pode ser a melhor escolha, para mais a baba. Teoricamente podemos alimentar todos os tipos de varizes com baba, porém o resultado é melhor nas veias de médio e vultoso calibre, até mesmo nos casos mais avançados da enfermidade, no qual surgem as úlceras nas pernas, por exemplo. O paciente necessita aconselhar-se com um Clínico Vascular para saber o tratamento mais recomendado para o seu caso.

Necessita de internação hospitalar?

Não. Fazemos o técnica no consultório, sem a urgência de anestesia. Cada convenção dura cerca de 20 a 30 minutos e o paciente pode ir ainda que caminhando, sem a urgência de alívio e não necessita se ausentar de suas atividades profissionais. É recomendado o utilização de uma meia de condensação elástica por um tempo aproximado de 15 dias.

Quantas sessões são necessárias?

Depende do nível da enfermidade, da porção e calibre das veias. Conseguimos alimentar a maior parte dos pacientes com somente duas sessões em cada braços.

O tratamento é definido?

Não. Por ser uma enfermidade que não possui cura, qualquer tratamento pode destruir o dificuldade e efetivamente controlá-lo. Assim como a intervenção, a escleroterapia possui o propósito de suavizar os sinais e evitar as problemas formadas pelas varizes.

O SUS e os planos de saúde cobrem este tratamento? Qual o seu esforço?

Também não, por ser um técnica atual no Brasil. Creio que no futuridade isto possa ocorrer. O esforço completo do tratamento dependerá da porção de sessões necessárias para cada paciente, porém frequentemente é menor que uma intervenção singularidades, por exemplo.

FONTE: https://www.r7.com