Angiologia na prática

Angiologia na prática

Certamente, não há falta de livros didáticos para a medicina cardiovascular. No entanto, existem apenas alguns livros que tentam expor todo o assunto da medicina cardiovascular a partir das perspectivas de angiologia, cardiologia e medicina interna geral e que também consideram aspectos epidemiológicos e teóricos. É exatamente isso que a angiologia na prática se esforça para fazer.

O livro é dividido em nove partes com um total de 35 capítulos que se concentram nos seguintes tópicos: considerações fisiopatológicas gerais;

Doenças do sistema cerebrovascular; doenças das artérias coronárias;

Doenças da aorta e das artérias do membro superior;

Doenças das artérias do membro inferior; doenças das artérias renal, celíaca e mesentérica; hipertensão;

Doenças do sistema venoso; e doenças gerais associadas e condições relacionadas.

Devido ao amplo espectro de tópicos, uma conseqüência conspícua observada em cada capítulo é a concentração que é colocada nos fundamentos.

Este foco no básico é tanto uma força quanto uma fraqueza do livro. O leitor que está buscando uma introdução multidisciplinar em angiologia de forma gerenciável será satisfeito por este livro.

No entanto, o leitor que espera informações detalhadas sobre os antecedentes teóricos, a importância relativa, as indicações e as limitações dos procedimentos e abordagens diagnósticas e terapêuticas terão de ser encaminhados para livros didáticos padrão estabelecidos.

Como esperado em qualquer livro escrito por 63 autores, a qualidade dos conteúdos, do estilo e da apresentação expressiva dos capítulos individuais varia até certo ponto. Por exemplo, há uma introdução bem-escrita, tanto em estilo como em conteúdo, de 27 páginas à epidemiologia orientada para a doença arterial coronariana.

Como comparação, há um capítulo de 9 páginas sobre a investigação da doença carotídea extracraniana, em que não são considerados os antecedentes técnicos, as vantagens e as limitações dos procedimentos de diagnóstico por ultra-sonografia, nem a questão atual do “ouro” padrão “(angiografia versus sonografia duplex).

Ao ler o livro, foram observados os seguintes quatro problemas conceituais: discrepância na qualidade de alguns capítulos, referências cruzadas que nem sempre foram feitas de forma consistente, alguns capítulos individuais que as editoras não editaram linguisticamente e uma referência básica não padronizada estratégia.

Alguns dos capítulos incluem uma excelente seção de referência; assim, mesmo quando certos tópicos só poderiam ser abordados de forma detalhada devido às limitações de espaço, o leitor ainda possui uma lista completa de referências disponíveis.

Infelizmente, esta observação não se aplica a todos os capítulos deste livro. Os autores incluem falantes nativos e não-nativos de inglês, o que influencia negativamente como o texto flui em certas partes do livro. Uma edição completa pelas editoras teria sido bem-vinda.

Com este livro, os editores têm sido bem sucedidos na criação de um texto que fornece uma excelente visão geral que apresenta de forma concisa quase todas as questões relevantes sobre doenças vasculares arteriais e venosas e que também aborda os aspectos médicos e epidemiológicos gerais mais importantes da angiologia.

Este livro é orientado principalmente para médicos em geral e residentes cirúrgicos e médicos em geral que têm interesse em angiologia; no entanto, o livro não pode ser visto como competição nos livros de angiologia e cirurgia vascular atuais e estabelecidos, mas sim como complemento desses trabalho. Angiologia BH

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *